top of page

Tamanho não é documento - Atletas menores de 1,70m mostram talento na Liga UNI

Beatriz Amorim - 4/10/2022

 

Quem ousou dizer, que tamanho é documento, sem dúvidas estava mentindo. Na liga UNI 2022, encontramos jogadores que com menos de 1 metro e 70, fizeram os gigantes parecerem os verdadeiros “pequenos”, da história. Os flagrantes aconteceram no Basquete Masculino do campeonato, no domingo (7/8).


Apesar de ser conhecido pelos jogadores de altura elevada, o Basquete na Liga UNI conheceu alguns pequenos de tamanho, mas enormes em habilidade. Danilo Reis, armador das Serpentes, com seus 1.65 de altura, mostrou a todos que dedicação e foco superam qualquer questão, para ser um grande competidor no esporte. Entrevistado pela redação do UNI.CJOR, Danilo revelou que sua história com o esporte começou desde sua infância. “Minha relação com o basquete começou quando eu tinha 7 anos, em 2010, quando estava assistindo as finais do campeonato norte americano, entre Los Angeles Lakers x Boston Celtics. O título foi decidido no último jogo, fiquei encantado pela atuação do Lakers, o que me fez acompanhar diariamente o esporte.”, afirmou.

Mesmo com o interesse, Danilo só começou a prática da modalidade dois anos depois, com nove anos, quando entrou em uma escolinha de basquete. Onde permaneceu até os seus 11, entrando para o time da escola e continuando a prática até ser forçado a parar por conta da pandemia da Covid 19.

Após o retorno das atividades presenciais, Danilo já se fazia presente na Escola Bahiana de Medicina e Saúde, entrando para a Atlética e se reencontrando com as quadras. Segundo Danilo, foi na atlética que encontrou o ambiente que precisava para mostrar todo seu talento. A altura não foi um problema, na verdade, segundo o jogador, foi mais um desafio que o motivava a continuar. “Eu precisei me adaptar, para conseguir ser positivo nos jogos, principalmente, disputar espaço com outros jogadores mais altos que eu.”, afirmou.


MOQUECA - TENEBROSA

Outro gigante no talento, que conquistou os olhares e os elogios do público na Liga UNI, foi o jogador Marcos Vinicius, ou “Moqueca", como é conhecido. Atleta do time de Basquete Masculino da Educação Física Facs (Tenebrosa), ele foi campeão da Liga UNI em 2019, e MVP da competição.



Com seus 1 metro e 68, Moqueca destacou sobre o julgamento que sua altura provoca. “Existe um tabu, que para jogar basquete, você precisa ter mais de 1.90, e isso acontece comigo. Quando eu falo que jogo, as pessoas me olham com dúvida e incerteza..”, ressaltou. Apesar das críticas, Marcos “Moqueca” Vinícius, revela que desistir nunca foi uma opção.

“Apesar disso, eu nunca quis desistir, porque sei que fazer o simples, com êxito e contribuir sempre para a minha equipe, é muito melhor do que tentar o difícil ou elaborado e conseguir esporadicamente.”, relembrou o atleta.

ENZO LOPES - CIMATLÉTICA No domingo(7) em questão, além de Danilo e Moqueca, Enzo Lopes, jogador da Cimatlética pela mesma modalidade, encantou quem estava no ginásio da Adelba. Enzo possui 1.66 de altura, e geralmente atua como armador, ou Ala armador, para o time de engenharia do Senai Cimatec. Conhecido como “capitão”, Enzo integrou a seleção de sua antiga escola e obteve passagens importantes por campeonatos nacionais de basquete. Assim como Danilo, ele não enxerga a sua altura como uma dificuldade e sim como facilidade. “Por ser menor, consigo me movimentar de forma mais rápida e fugir da marcação. Vejo a minha altura como uma vantagem para poder participar do jogo.”, ressaltou Enzo. Por conta de um amigo da família, também jogador, começou a frequentar jogos e treinos, o que o motivou a continuar com o interesse pelo basquete ao longo de sua vida. “Confira na íntegra, o que os atletas entrevistados têm a dizer para você! Leitor do UNI.CJOR, pequeno e grande praticante de basquete.” “A dica que eu posso dar, para quem tem altura reduzida é que sempre jogue com inteligência, procurem saber como contribuir cada vez mais para o time e entender suas limitações dentro do jogo. Acima de tudo, não ter medo de jogar e se jogar contra pessoas mais altas, tornar a sua altura sempre uma vantagem dentro de quadra. “ - Danilo Reis


“Acredito que a gente sempre deve focar no nosso melhor, se isso no esporte é uma desvantagem, tornamos vantagem. Use sempre o que na visão dos outros é algo ruim, como positivo, para que você possa surpreendê-los.” - Enzo Lopes


“Dedicar-se nos treinos e lutar sempre dentro de quadra, não existe bola perdida, só pare de dar a vida pelo jogo quando ele acabar.” - Marcos “Moqueca” Vinicius

"Com todas essas dicas, agora você sabe que deve passar por cima da sua estatura e não ter medo de enfrentar os grandões do esporte. Assim, se dedicando às suas paixões, independente das dúvidas e empecilhos que possam aparecer durante o caminho" - Beatriz Amorim, jornalista.
15 visualizações0 comentário

Commentaires


bottom of page