top of page

Salvador, cidade que canta sua história

Atualizado: 24 de abr. de 2022

Recorde momentos marcantes da história de Salvador, nos últimos 60 anos.

Thiago Paim, 06 de dezembro de 2021.

 




Chocolate da Bahia, compositor baiano que tocou berimbau para a Rainha da Inglaterra. Fonte: velhosmestres.com



“Salvador, Bahia território africano, baiano sou eu, é você, somos nós uma voz, um tambor"

Assim declama Saulo Fernandes em sua música “Raiz de Todo bem''. A primeira capital do Brasil é uma fonte de talentos, habitada por um povo alegre e batalhador, que ultrapassa as dificuldades e se permite viver, detentora do título de “Cidade da Música” concedido pela UNESCO (União da Nações Unidas para Educação, Ciências e Cultura), a capital dos baianos é berço do maior Carnaval de Rua do Mundo segundo o Guinness. São Salvador declamada na poesia de Dorival Caymmi nos anos 60 ,cidade simples de uma grande miscigenação; “A terra do Nosso Senhor, Do Nosso Senhor do Bonfim” conheceu evoluções estruturais, culturais e urbanas, o surgimento das grandes avenidas como a contorno que liga a cidade baixa à cidade alta, o reconhecimento de instituições de ensino com a Universidade Católica do Salvador em 1961, ou a construção do Teatro Castro Alves em 1967.

A Avenida Contorno, projeto de Diógenes Rebouças (1958) concluída no início dos anos 1960, ligando a Cidade Baixa à Cidade Alta.(postal Mercator, cerca de 1970). Fonte: guiageografico.com

Momentos marcantes como a visita da Rainha da Inglaterra Elizabeth II ao centro histórico, em 1968.

Fonte: guiageografico.com

Salvador sempre será um convite a vida, o calor e a energia presente na cidade encantam a todos que nós visitam.

“Passar uma tarde em Itapuã, ao sol que arde em Itapuã”

Esse é o convite feito por Toquinho e Vinicius de Moraes, na canção Tarde em Itapuã, o fato curioso é que os compositores não são baianos, o que apenas reforça o quanto a cidade acolhe aqueles que por aqui passam.

Foi nos anos 70 que surgiu também o Centro Administrativo da Bahia (CAB), com estruturas e edificações únicas.


(foto: Alberto Fascio, em 1978). Fonte: guiageografico.com

"Ah, que bom você chegou, bem-vindo a Salvador, coração do Brasil"

Em 1988, nasce a música que até hoje é considerada o hino do Carnaval de Salvador. We Are Carnaval, composição de Nizan Guanaes fez parte de uma ação com diversos artistas em prol das Obras Sociais Irmã Dulce.

Fonte: Wikipédia

Celebrada em todos os corações a canção aquece e acolhe aqueles que buscam se entregar aos encantos da nossa terra.

Além disso, 1988 marcou o segundo título Brasileiro de Futebol do Esporte Clube Bahia, final que foi disputada em 1989.

"Eu queria que essa fantasia fosse eterna, quem sabe um dia a paz vence a guerra e viver será só festejar!"

Em 1992, em meio a toda a baianidade Nagô, declamada na composição de Evandro Rodrigues, e interpretada pelas mais diversas vozes baianas, a música é uma declaração de amor a Salvador, e à folia.


A década de 90, foi marcada também pela morte de Irmã Dulce, a freira baiana que tempos depois seria reconhecida como a primeira Santa nascida no Brasil, Santa Dulce dos Pobres, tem uma grande contribuição para toda a humanidade e em especial para os soteropolitanos, sendo até mesmo indicada ao Prêmio Nobel da Paz e também responsável pela fundação das obras sociais que levam seu nome, com uma estrutura composta por 17 núcleos, todos direcionados ao atendimento do Sistema Único de Saúde (SUS).

Em meio às linhas do metrô estamos seguindo o início do novo século, metrô que custou a sair do papel, estrutura que conta com uma timidez não habitual ao povo baiano, motivo de piada, e constrangimento.

(Estação do Detran) fonte: Metro CPTM

"Na encosta da favela tá difícil de viver, e além de ter o drama de não ter o que comer"

Salvador não é a cidade perfeita longe disso, mas o soteropolitano é um povo feliz que ama a sua cidade, que depois de todas as dificuldades abre o sorriso e busca viver é o povo que vive “firme e forte na batalha” como canta o Psirico. Povo de fé que mesmo o temporal levando tudo, busca em suas forças uma forma de se reerguer, "Êee chuá chuá". Que mais momentos encantadores estejam guardados no nosso futuro.

Foto: Matheus Seiji Goto no Unsplash

60 visualizações0 comentário

Commentaires


bottom of page