top of page

Conheça o MESSA: Movimento dos estagiários de Salvador


Além de denunciar e apontar os problemas vividos pelos estagiários, o MESSA busca a legitimação e união da classe na cidade. O movimento visa, principalmente, agregar as demandas do jovem trabalhador pela fundação de um sindicato.


Em contato com o CJOR, João Aguiar, estudante e militante político, falou em nome do movimento: "O nosso maior objetivo no MESSA é fundar uma associação sindical. A tarefa política, junto com a categoria, já que não é um movimento isolado mas um resultado da organização da categoria, é conseguir essa fiscalização no ambiente de trabalho, é conseguir que o ambiente de trabalho seja reconhecido também enquanto vinculo empregatício e com isso garantir todos os direitos do trabalhador no seu ambiente de trabalho. Hoje, sequer o estagiário é considerado trabalhador por sua relação que não está assim caracterizada, então os desmandos, destratos, opressões e a exploração em ambiente de trabalho caem dobradas nas costas deste jovem trabalhador".


O movimento, de maneira natural, nasce com esta chamada de uma luta coletiva. Na página recente no Instagram, expõe-se diversas problemáticas vividas pelos estagiários, como em alguns casos, exigência de experiência prévia, descolando totalmente o intuito inicial, além da precarização da mão de obra, desvio de função, desrespeito a proporcionalidade entre empregados e estagiários e opressões no ambiente de trabalho, como a LGBTfobia, racismo, xenofobia, misoginia, abusos sexuais, etc. "As empresas devem obedecer a proporcionalidade ao empregar um funcionário. O estagiário não pode estar em funções produtivas, ele esta ali com função pedagógica e profissional, então nossa luta vêm para responder tanto essa proteção que diz respeito ao mundo do trabalho daquele jovem quanto, ao mesmo tempo, deve-se manter o caráter pedagógico do período de estágio que é um período importantíssimo no período de graduação. O estágio acaba sendo uma relação obrigatória que as pessoas passam de cada vez mais explorada.", pontua a liderança.


Para entrar em contato com o grupo, basta segui-los no Instagram ou entrar no grupo de Whatsapp divulgado na descrição da página. O grupo conta com mais de 500 trabalhadores, que podem tirar dúvidas e participar ativamente da luta da classe, que apenas tende a crescer no Brasil e na Bahia. Segundo pesquisa do Centro de Integração Empresa-Escola (CIEE), em 2022 houve um crescimento de 18,2% nos contratos de estágio, e a tendência é o crescimento do método.


Conheça nosso Instagram e não perca nada que acontece no cenário universitário de Salvador. Quer fazer parte da equipe UNI.CJOR? Basta ser aluno de comunicação da Universidade Católica de Salvador (UCSAL).




47 visualizações0 comentário

Comments


bottom of page